Outras Mídias: Os Pilares da Terra Vol.1 – A Destruição do Templo

Título: Os Pilares da Terra Vol.1 – A Destruição do Templo

Título Original: The Pillars of the Earth: Episodes “Anarchy” and “Masterbuilder”

Direção: Sergio Mimica-Gezzan

País de Origem: Canadá/Alemanha

Duração: 110 min

Os Pilares da Terra é uma mini-série em oito capítulos (em DVD, eles foram reagrupados em quatro) que narra a construção de uma suposta primeira catedral gótica durante o período da anarquia na Inglaterra do século XII. Com grande foco nas intrigas políticas e nos interesses da igreja, a série é um prato cheio para quem gosta de história e/ou tramas ambientadas na Idade Média com direito a batalhas, conspirações e mistérios grandiosos.

Gostei bastante da série, mas confesso que relutei em postar sobre ela aqui no blog. Isso porque Os Pilares da Terra não apresenta nenhuma característica de fantasia como estamos acostumados, pelo menos. Okay, há bruxaria na série, mas ela é muito mais ligada a lendas do que a um elemento mágico. No entanto, o que me decidiu mesmo foi o fato de que a série ser ambientada em torno de um lugar chamado Kingsbridge que nunca existiu, criando uma espécie de universo alternativo. Então de certa forma temos a criação de um outo universo. Mas é importante dizer que a série tem um apelo muito mais histórico (tipo Bernard Cornwell, pra quem quer um exemplo) apesar de ter certas liberdades criativas em relação ao enredo e personagens.

A trama começa com a família de Tom, um construtor (espécie de arquiteto da Idade Média) cujo maior sonho é construir uma catedral. Totalmente à mercê de senhores injustos, Tom, seus dois filhos e esposa grávida passam por dificuldades financeiras e têm que viver vagando à procura de trabalho. É aí que eles encontram Ellen, uma mulher misteriosa que vive na floresta com seu filho Jack. A partir desse encontro, o destino da família de Tom muda para sempre e o construtor finalmente parece encontrar o trabalho de sua vida.

Enquanto isso, nos bastidores reais, o navio no qual viajava o herdeiro do trono inglês naufraga. O rei, então, fica com sua filha pequena Matilde como única herdeira legítima, além de seu filho bastardo. Obviamente, as conspirações políticas extrapolam, principalmente em relação a Stephen, o sobrinho do rei e protegido da igreja. A corrida pelo trono começa e quando o rei é finalmente envenenado, uma verdadeira cisão acontece no reino: aqueles que apoiam Matilde e aqueles que apoiam Stephen.

É em meio a essa tomada de partidos que conhecemos alguns dos personagens mais influentes da série. Dentre eles a família de Bartolomeu, o conde de Shiring, que defende a situação de Matilde. Também temos contato com os Hamleigh, uma família aspirante à nobreza com mãe e filho seriamente comprometidos pelo complexo de Édipo rs, que deseja que seu filho William se case com a filha de Bartolomeu, Aliena. O problema é que Aliena não deseja se casar, muito menos com o pseudo-valentão William. O contraponto entre a forte e ambiciosa Aliena e seu frágil irmão mais novo Richard é muito interessante.

Temos também o recém-feito prior de Kingsbridge, Philip. Um idealista em meio à igreja corrupta, Philip deseja fazer “a vontade de Deus” com justiça e sabedoria. Mas é claro que ele começa a perceber que a grande maioria das pessoas em volta dele está mais interessada no dinheiro que na glória eterna. E começamos a ver o super idealista Philip cometendo atos digamos pouco “divinos” ao longo da trama.

A série usa e abusa de clichés, mas isso não a torna menos interessante. Os personagens são bem feitos e ficamos realmente ansiosos para saber o que acontece depois. Meu personagem favorito é Jack, filho de Ellen. Calado e misterioso, acho que ele consegue cativar a grande maioria das pessoas sem precisar falar muita coisa. Sem contar que intrigas políticas da Idade Média são quase que naturalmente interessantes (pelo menos eu acho).

Recomendo a série sim e imagino que irá agradar leitores desse tipo de livro. A série é baseada no livro homônimo de Ken Follet que foi best-seller mundial. O trailer abaixo é da versão dublada, mas é que o trailer legendado tem MUITOS spoilers. Sério mesmo. Se você é daqueles que não gosta de saber muito sobre a trama antes de ler/assistir alguma coisa, não veja o trailer dessa série pois conta coisas inclusive do final. (Esse trailer dublado é mais um teaser, então é mais “seguro” para os mais puristas).

Anúncios

6 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Mi
    set 19, 2011 @ 14:16:18

    Quando vi o titulo achei que tu tinha lido o livro. Quase tive um treco. XD Não sabia que existia uma minissérie. Mas o livro é chato pacarai.

    Responder

  2. Cassy
    set 19, 2011 @ 15:58:35

    Li o livro e adorei. Realmente tem partes bem chatas, tenho que admitir. Mas o conteúdo histórico é maravilhoso. Sou suspeita para falar de livros assim, pois amo ficção histórica, principalmente os que tratam da Inglaterra. Abraços.

    Responder

    • Melissa
      set 19, 2011 @ 16:14:01

      Eu imagino que o conteúdo histórico deve ter sido muito bem pesquisado. Mas quais partes, por exemplo, você achou chatas, Cassy?

      Responder

  3. Camila
    set 19, 2011 @ 16:10:59

    Oi Mel,
    Já vi esse livro várias vezes e já tive vontade de ler… Mas ultimamente não estou com tempo para incluir mais nada na minha lista!! hehehe
    Mas agora que sei que existe uma minissérie, acho que vou apelar e ver na tv mesmo!! hehehe
    Beijos
    Camila – Leitora Compulsiva

    Responder

    • Melissa
      set 19, 2011 @ 16:14:53

      Eu imagino que sua lista deve ser gigantona! hahahahaha
      Mas vale a pena assistir a minissérie sim, Camila. É bem feita e a história empolga bastante.
      bjs

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: