Outras Mídias: Amanhecer Parte 1

Título: Amanhecer Parte 1

Título Original: Breaking Dawn Part 1

Direção: Bill Condon

País de Origem: Estados Unidos

Duração: 117 min

Seguindo o exemplo de Harry Potter e as Relíquias da Morte, a saga série Crepúsculo decidiu investir também em dividir seu último filme em duas partes. Quem me conhece sabe que não sou nem um pouco fã da série, mas decidi ir conferir a fim de passar uma idéia pra vocês do que foi o filme. E não é que ele me surpreendeu em alguns quesitos?

Não sou nem de longe uma fã de Crepúsculo. Li o primeiro livro muitos anos atrás (vocês podem conferir a resenha aqui) e não tive o interesse em continuar lendo a série. No entanto, assisti os filmes, li spoilers na internet e conversei com fãs do livro, o suficiente para que eu tivesse um posicionamento um tanto contra essa série. Não gosto da trama, não acho bem desenvolvida e os aspecto fantasia da coisa (os vampiros) me parece meio sem explicação. Okay, são vampiros, mas em qualquer livro de fantasia regras são regras e se seus vampiros brilham no sol eles devem brilhar sempre e respeitar sua natureza de morto-vivo. Mas esse não é o ponto do post. Estou aqui para falar do filme, certo?

Crepúsculo é um primeiro filme muito bom na minha opinião e é o melhor da série. Isso porque é um filme sobre Bella e sua falta de jeito para se encaixar no mundo. O filme tem um bom balanço com cenas de ação e cenas românticas e um final  interessante. A trilha sonora é o ponto alto da produção. Lua Nova, apesar de ser um filme bonito visualmente (fotografia bonita, figurinos bonitos, tomadas de câmera bonitas) é um roteiro muito estranho. Okay, Edward vai embora e Bella se envolve com Jacob, até aí tudo bem, mas tentar se matar por causa de namorado é um troço além da minha compreensão. E não é só porque pessoalmente acho isso bizarro, mas porque dentro da narrativa da história também é sem sentido. O filme não passa o sentimento de desespero então as ações de Bella parecem bem… dã. Gente, Os Sofrimentos do Jovem Werther já passou tem tempos, né?

Eclipse introduz um relacionamento mais complicado entre Bella, Jacob e Edward mas também falha ao fazer o espectador entender o que está se passando ali. É um triângulo amoroso complicado e sinceramente, a culpa de uma explicação pouco convincente cai toda sobre Bella que fica parecendo (???) uma mocinha que não sabe o quer com cara de heroína de novelas da Televisa. Amanhecer vem com o fim da série e também com sua parte mais bizarra: casamento, bebê-monstro, saídas de enredo furadas para resolver problemas amorosos e guerras que simplesmente não acontecem (e não Stephanie Meyer, você não me convenceu com aquele papo de que a guerra contra os Volturi sempre foi pra ser resolvida com a inteligência e não com a força. Que inteligência foi usada??????????).

Mas eu disse que o filme Amanhecer me surpreendeu em algumas partes, certo? Pois bem, eu achei a fotografia maravilhosa assim como a trilha sonora. Kristen Stewart é boa atriz sim, minha gente, vamos parar de implicar com ela. Achei que ela foi sensacional no filme assim como foi excelente em outros filmes que estrelou como Na Natureza Selvagem, The Runaways e Corações Perdidos. O mesmo infelizmente não pode ser dito de Robert Pattinson cujas cenas de choro ficaram dignas de Daniel Radcliffe e seu famoso ‘He was their friend” em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. :/

O filme tem tomadas de câmera muito sensíveis também que conseguem captar pela primeira vez em toda a série os sentimentos de Bella. Os sentimentos conflitantes que a movem para o casamento, a inseguraça da noite de núpcias, a decisão de ter o bebê-monstro, a dor da cena do parto… Eu acho que esse foi o grande ponto positivo do longa e parabéns ao diretor que conseguiu fazer isso! Porque com essa trama, meu amigo, isso não é coisa fácil não…

A roteirista Melissa Rosenberg conseguiu tirar água da pedra, também (tinha que ser Melissa, né? hahaha). Graças a Deus as partes mais conservadoras-fanáticas de Stephanie Meyer não foram pra tela como Bella provando o vestido de noiva e sentindo-se que nasceu pra ser noiva a vida inteira que todas as mulheres deveriam ser noivas porque era isso que definia ser mulher. Eu acho que se essa cena tivesse ido pro filme, minha veia feminista teria me impedido de assistir o resto.

Rosenberg também amenizou as consequências da cena de sexo entre Bella e Edward na qual Bella acorda cheia de hematomas e machucados pelo corpo inteiro e deixou apenas alguns roxões. O que fez com que a cena fosse realmente uma cena de sexo e não tão parecida com um estupro quanto a de Meyer originalmente parecia. Outra coisa foi não ir pro lance escancarado anti-aborto chapadão religioso que existe no livro e partir pra uma veia em que Bella diz “essa foi a minha escolha e a de vocês” para todos os homens presentes na sala. Melissa Rosenberg disse sobre o assunto:

“Se eu não pudesse achar o meu caminho no meio disso que não violasse minhas crenças (porque eu sou extremamente pró-escolha e muito sincera sobre isso, bem uma feminista mesmo) eu não teria escrito essa cena. Eles poderiam ter me oferecido um monte de dinheiro e eu ainda não não teria escrito. Para abraçar isso eu tive que achar um jeito de lidar com isso. Eu também não tinha nenhum interesse em violar o sistema de crenças de Stephanie Meyer ou de ninguém do outro lado”.

 Achei legal a saída que ela encontrou.

Mas várias coisas me incomodaram nesse filme. Os vampiros da Meyer não brilham? Pois é, ninguém brilhou dessa vez. Edward está lá bonitão num sol de uma ilha (????????) no Rio de Janeiro e não brilha nem uma vez. E olha que eles estão numa casa de vidro e ainda nadam numa cachoeira! Poxa, pessoal, que falha feia, hein? Outra coisa que me deixou incomodada, claro, foi a trama porque eu não consigo engulir essa de bebê-monstro e o o imprinting de Jacob (que pra mim não passa de uma saída de roteiro muio mal feita pra não deixar um personagem principal sozinho e sofrendo).

Imagino que não vá gostar nada nada do próximo filme que é onde toda a ação não acontece e que os aspectos que acho mais mal feitos dessa história aparecem com força total. O que falta pra mim nessa série é a idéia de um sacrifício: ninguém perde nada em Crepúsculo, todos ganham, todos conseguem o que querem no final, sem exceção. Não há sofrimento nem escolhas a serem feitas. Então, sinceramente, qual a graça?

E como eu sou uma pessoa criativa de férias, escrevi um final alternativo pra essa série e você pode ler aqui. Sei que isso soa pretencioso, mas eu sou mais eu.

P.S: ah, e a melhor parte de ter visto tudo isso no cinema foi ter visto o trailer de Jogos Vorazes!!!!!!!!!!

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Camila - Leitora Compulsiva
    nov 30, 2011 @ 15:51:59

    Oi Mel,
    Eu sempre fui fã da saga e tenho mil e um motivos para isso, do mesmo jeito que você tem os seus para não gostar!! Achei legal você ser sincera em dizer que não leu os demais livros, assim deixa claro que sua opinião se baseia apenas no que você viu dos filmes, ou no que te contaram a respeito da série!! hehe
    Mas a verdade é que os filmes deram uma verdadeira estragada na história!! Nos livros, a história é sempre contada pela Bella, então todas as descrições dos outros personagens e das cenas são feitas com base nas impressões dela e não na total realidade dos fatos! rs… A Bella dos livros é uma personagem forte e não aquela songa interpretada pela atriz. Você comentou sobre a tentativa de suicídio da Bella, mas isso nunca existiu no livro! A verdade é que ela vê todo mundo mergulhando do penhasco e resolve tentar também, justamente para sair da deprê!! rs… E por fim, nos livros ela nunca demonstrou que tivesse a menor dúvida sobre com quem ela quer ficar!! Ela sempre quis ficar com o Edward. O máximo que acontece é que, quando ele a deixa, ela pensa que seria bom pra todo mundo se ela conseguisse gostar do Jacob, o que é bem diferente de não saber quem escolher!! Aí vem o filme e mostra uma Bella confusa entre dois amores!! rs…
    Menina, e que negócio foi esse que você disse que as cenas de sexo do livro parecem um estupro?? Então não foi esse livro que eu, porque não tem nada disso! rs…
    Bom, eu sei que meu comentário ficou gigante, mas sorry!!
    beijos
    Camis

    Responder

    • Melissa
      nov 30, 2011 @ 16:10:00

      Camila, eu tava doida pra você aparecer por aqui!!! Justamente porque eu sei que você gosta muito dessa série e também é uma pessoa sensata na hora de discutir, sem ficar apelando pro “é a melhor série do mundo e não tem defeitos então morra você que não gosta” que põe fim a qualquer discussão séria.

      Pois é, todas as opiniões que eu coloquei foram a respeito do filme porque livro eu só o li o primeiro mesmo e acabei não lendo o resto. Realmente, no filme fica mesmo essa impressão de que ela tá completamente entre dois amores e que não sabe o que fazer. Eu gosto da interpretação da Kristen Stewart, só acho que a culpa da Bella-songa (que maldade!) é mais da direção do que da atriz. Porque no fim das contas quem manda na interpretação é o diretor, né?

      ah, que bom que não tem essa de suicídio no livros, porque no filme foi isso que ficou no “Lua Nova”, né? E eu achei sem sentido. Tipo uma hora ela tava lá de boa com o Jacob se divertindo e de repente resolve se matar. Muito estranho.

      Quanto ao lance da cena de sexo nos livros, bem, eu não li os livros, mas li um trecho da lua-de-mel e ela fica com muitas marcas e hematomas depois. Eu sei que a intenção da Stephanie Meyer era de fazer uma cena de amor bem romântica e talz, mas essas marcas no corpo depois não deixam de ter uma cara de violência, não? Eu pelo menos achei muito forte. Tudo bem que dá pra entender que é porque ele é um vampiro e não tem controle de sua força, mas achei que ficou essa pontinha de estupro, sabe. No sentido de sofrer uma violência mesmo. Mas eu sei que sou um tanto paranoica com essas coisas.

      Você já assistiu esse filme? Eu queria saber a opinião de alguém que é fã. Porque se eu que não sou fã cheguei a gostar, imagino que os fãs mesmo gostaram muito.

      Eu adoro comentários gigantes!!!!!!!!! Pode fazer o quanto quiser!

      Responder

  2. Trackback: Outras Mídias: Branca de Neve e o Caçador « Livros de Fantasia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: