Beautiful Creatures Vol.1 – Dezesseis Luas

Título: Beautiful Creatures – Vol. 1 – Dezesseis Luas

Título original: Beautiful Creatures

Autor: Margaret Stohl & Kami Garcia

Ano de publicação: 2009

País de origem: Estados Unidos

Tradução: Regiane Winarski

Editora: Galera Record – 485 páginas

Na pacata cidadezinha de Gatlin, onde nada realmente acontece e os moradores vivem do passado da Guerra Civil Americana (ou a Guerra da Agressão do Norte, como seus moradores a chamam), Ethan Wate no auge de seus dezesseis anos vai descobrir que nada é o que parece ser. E quando digo nada, incluo aí na lista a existência de bruxas, sociedades secretas aparentemente secretas, maldições que atravessam gerações e claro, um amor que resiste ao próprio tempo.

Dezesseis Luas me chamou atenção primeiramente por conta do post no blog Leitora Compulsiva e por sua capa absolutamente maravilhosa. Inclusive, a editora caprichou na edição desse livro. O papel é macio, a capa é bem feita (e firme) toda em roxo e prateado (parece que é cinza na foto, mas é prateado) e chama atenção sem cair para o brega (como tantas capas do tal “romance sobrenatural” têm frequentemente mostrado). Claro que além dos motivos estéticos, me chamou a atenção também o fato de que a história é contada do ponto de vista de um garoto. Achei legal a mudança pra variar. O livro estava em promoção, então foi a chance que tive pra ler.

Ethan Wate é um bom personagem. Inclusive, Stohl e Garcia (que legal um livro escrito por duas pessoas, né? Eu acho isso muito bacana!) conseguiram criar personagens muito vivos. Todos têm seus trejeitos e características bem trabalhados. Posso citar que gostei muito de Amma (com toda aquela psicose por palavras cruzadas e vudu) e do tio Macon. Sem contar que os personagens secundários também são bem trabalhados e é impossível não entrar no clima do sul dos Estados Unidos lendo esse livro. Dá até pra sentir o cheiro da terra, o sotaque sulista e a obcessão por árvores genealógicas das pessoas. Isso sem contar todos aqueles movimentos conservadores pela “moral” e “bons costumes”.

Mas é claro que Gatlin é uma cidadezinha super tranquila e super normal só na superfície (e isso literalmente rs), porque há algo de podre (ou pelo menos de esquisito) por lá. E o leitor sente o cheiro disso de longe, ou pelo menos, desde o primeiro capítulo… A chegada de uma garota nova, Lena, causa o maior alvoroço na cidade. E isso não só porque ela usa roupas esquisitas, mas porque é sobrinha do recluso da cidade (que não é visto em público há quase duas décadas) e porque coisas estranhas acontecem à sua volta. E Ethan começa a sentir uma estranha ligação com ela…

Espere de tudo nesse livro. Desde magia, mistério e amor sem fronteiras até vudu, reencarnação, rituais bizarros, lendas urbanas esquisitas, verdades de família perturbadoras e associações de pais fazendo panfletagem. Inclusive eu não pude deixar de pensar que esse tipo de história (cidadezinha tranquila com coisas ocultas acontecendo com personagens bem vivos) poderia muito bem ter saído da cabeça do Stephen King (inclusive tem uma cena bem Carrie nesse livro), mas é claro que a versão dele teria mais mortes bizarras, sangue e palavrão num volume pelo menos duas vezes maior com cenário no Maine. A versão das duas autoras sulistas, no entanto, é mais leve e tranquila, apesar de ser bem trabalhada.

Minha ressalva para o livro é justamente o relacionamento entre Ethan e Lena. Achei que o ritmo da narrativa e o modo como eles foram se aproximando muito descompassado. Às vezes eles pareciam não estar indo pra lugar nenhum até que de repente uma paixão fulminante surge entre eles. Não sei. Não me pegou. Sinceramente? Eu quase não me interessava pelo romance deles. Achei tudo no livro mais interessante que eles. blé

De qualquer forma, é uma série bacana e provavelmente vou continuar lendo. O segundo volume, Dezessete Luas, já foi publicado no Brasil. A série segue com Beautiful Chaos (sem título no Brasil) e com um provável quarto livro. A série tem um canal no Youtube (em inglês) bem interessante com muito material extra (incluindo entrevistas e declarações das autoras). Clique aqui pra acessar.

Anúncios

5 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Karen Alvares
    dez 26, 2011 @ 15:58:29

    Mel, eu andei vendo sobre essa série e achei interessante. Gostei da sua resenha, se cair na minha mão, eu leio! Mas o que achei mais legal em tudo o que tu falou foi a comparação com King, como ele escreveria o livro… É bem assim como tu falou mesmo que ele faz! Cômico! 😀

    Responder

    • Melissa
      dez 26, 2011 @ 16:47:53

      É um livro interessante sim, mas tem muito foco no romance (que ficou meia boca), então imagino que isso te dê uma desanimada. Eu comprei o livro numa mega promoção (R$19,90) então valeu a pena. Eu adorei o cenário e a história de fundo, mas não consegui deixar de pensar que se esse livro caísse na minha mão, na sua ou na do King seria um troço bem diferente (e modéstia à parte, mais emocionante).

      Responder

  2. Camila - Leitora Compulsiva
    dez 27, 2011 @ 18:13:27

    Oi Mel,
    Realmente a parte do romance deixou a desejar!!
    Já comecei a ler o Dezessete Luas e espero que as coisas melhorem!! rs…
    beijos

    Responder

    • Melissa
      dez 28, 2011 @ 20:52:02

      Pois é, Camila, eu não entendi o que aconteceu com esse casal. Tinham tudo pra ser bombante e simplesmente não foram. Ah, agora to ansiosa com sua resenha sobre “Dezessete Luas”.

      Responder

  3. Trackback: Lista de Livros Lidos em 2011 « Mundo de Coisas Minhas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: