As Sagas da Terra de Arnes Vol.1 – À Sombra do Cavaleiro Negro

Título: À Sombra do Cavaleiro Negro: As Sagas da Terra de Arnes

Autor: Oberdan F. C. Lira

Ano de Publicação: 2011

País de Origem: Brasil

Editora: Kiron – 292 páginas

 À Sombra do Cavaleiro Negro é uma fantasia clássica (daquelas com influência medieval e seus cavaleiros) que nos apresenta Arnes. Por lá, coisas estranhas começam a acontecer: pragas assolam as plantações, seres estranhos são vistos nas florestas e ataques furtivos à noite destroem as cidades. Seria mesmo o deus Heronte castigando a terra  ou um mal está à solta?
O livro nos apresenta três cenários principais. O primeiro deles é a corte do recém nomeado rei Febo, que além de enfrentar os desafios de um governo de transição, tem que lidar com seu irmão Bahemond que parece provocar desastre por onde passa, por conta de seu temperamento difícil. A paz política de Arnes com as outras terras está por um fio e Febo se vê no meio de uma intriga política que parece ser muito maior (e mais poderosa) que ele.

 

O segundo cenário se apresenta com o Duque Elaya, irmão do rei Febo, que vê as terras de sua responsabilidade serem destruídas por uma praga de besouros.  Elaya, de personalidade amável e gosto pelos estudos, pede que o Bestiário, um livro que contém a descrição de todos os animais do mundo, seja trazido a seu castelo.

 

É a partir daí que o terceiro cenário se apresenta com o cavaleiro Nuredin e seus companheiros, que partem das terras do Duque Elaya a fim de buscar o Bestiário.  Sua viagem no entanto é surpreendida por ataques de seres sobreturais, encontros inusitados e a descoberta de verdades surpreendentes.

 

O livro apresenta ao leitor uma boa história, com cenas de aventura, mistério, comédia e romance. A leitura é rápida e o estilo é aquele direto ao ponto. Minha única ressalva é em relação ao relacionamento amoroso de Nuredin, que não me convenceu. Espero que ele seja melhor trabalhado nos próximos volumes da série.

 

À Sombra do Cavaleiro Negro é uma boa pedida para quem gosta de fantasia com muitas cenas de ação. O desenvolvimento da  história é um tanto imaturo, mas tem potencial. Como Oberdan Lira é um escritor estreante, imagino que os próximos volumes tendem a melhorar cada vez mais. Eu vou ler os próximos da saga, com certeza.

 

Esse volume está no projeto Novos Livros aqui do blog e vocês podem encontrar informações mais específicas sobre como comprar o livro e ler a sinopse oficial aqui. Ah, e tem umas entrevistas legais feitas com o autor a respeito do livro no aqui e aqui.  Vale a pena dar uma conferida!
Anúncios

15 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Liége
    jan 04, 2012 @ 20:04:26

    Nossa, sabe que estava ansiosa para ler a sua resenha sobre esse livro, Melissa? Como “estreante” que sou nessa área, eu gosto de saber mais sobre trabalhos como esse. Parece um livro muito bacana (nesse ano vou me esforçar para aquirir livros assim e lê-los)! Eu acho que todo primeiro livro tem seus percalços e coisinhas a serem corrigidas, mas o bom é se manter escrevendo. Eu senti uma melhora considerável (só não sei se notável, hahaha) na minha escrita no final do primeiro livro e agora no segundo.

    Parabéns ao Oberdan pela coragem de lançar seu livro e desejo muita sorte nessa empreitada.

    Responder

    • Melissa
      jan 06, 2012 @ 19:55:12

      Liège, vale muito a pena ler esse livro. Vale a pena investir na FantLit nacional. Pra você que escreve então, melhor ainda, pra você ter um panorama do que tá acontecendo…

      E o seu livro tá na minha lista. Não vejo a hora de começar…

      Responder

  2. Bruno Menezes
    jan 04, 2012 @ 21:25:30

    Parece ser um bom livro , talvez eu compre . Foi uma otima previa

    Responder

  3. Oberdan F. C. Lira
    jan 04, 2012 @ 22:38:33

    Obrigado pela resenha Melissa. Estou realmente emocionado com sua avaliação. Ainda mais sendo a maravilhosa profissional que é.
    Liege, realmente eu notei uma melhora extraordinária na minha forma de escrever durante o desenvolver da história e , acredito, que a necessidade de contá-las ao leitor é maior que qualquer receio que tenhamos em relação a problemas de técnica ou erros que possam se apresentar.
    Como somos leitores sabemos também o que outros leitores gostariam de ver saber ou descobrir. No meu caso, o primeiro livro abriu para mim um mundo maravilhoso que nem mesmo eu conhecia. Ser o criador deste mundo e o participante dele a cada palavra escrita é extrememente recompensador e, só isto, já é motivo suficiente para continuar.
    O impressionante disso é que as palavras fluem como se estivessem vivas me fazendo por vezes me emocionar ou me esvair em determinadas cenas ou personagens.
    Aconteceu uma coisa curiosa quando escrevia. Determinado personagem “sugou” todas as minhas energias quando terminei de construí-lo e ao terminar de ler o capitulo me peguei chorando como uma criança. É Sério!
    Escrever me conduziu a um êxtase, e não sou imediatista em esperar que o trabalho esteja perfeito logo de inicio. Meu plano é que ele evolua conforme o tempo, resposta e avaliação de cada leitor e só assim acredito que ao final deixarei minha marca e uma história maravilhosa e envolvente a cada leitor. e Faço das palavras de Fernando pessoa as minhas:
    “Para todos nós descerá a noite e chegará a diligência. Gozo a brisa que me dão e a alma que me deram para gozá-la, e não interrogo mais nem procuro. Se o que deixar escrito no livro dos viajantes puder, relido um dia por outros, entretê-los também na passagem, será bem. Se não o lerem, nem se entretiverem, será bem também.”

    À todos o meu muito Obrigado e como dizem em Arnes!

    Samadet!

    Responder

    • Melissa
      jan 09, 2012 @ 14:18:38

      Oberdan, parabéns mesmo pelo trabalho e por essa perspectiva positiva em relação à escrita. Acho que é realmente importante termos em mente que não existe essa coisa de escrever maravilhosamente bem no primeiro parágrafo. Cada palavra vai agregando e juntando experiência, de modo que evoluímos sempre. E realmente, escritores são leitores também e cada leitura reflete na escrita.

      Muito bacana você compartilhar suas experiências de escrita com a gente! Muito bom mesmo que você realmente curta escrever. Nesse mundo em que há tantos escritores que escrevem por dinheiro ou os chamados “escritores fantasmas”, é muito bom ver gente que leva escrita a sério e que realmente faz o trabalho de coração.

      Nós com certeza vamos acompanhar as sagas de Arnes!!!

      Responder

    • Liége
      jan 09, 2012 @ 14:35:14

      Que belas palavras, Oberdan. Como disse a Melissa, obrigada por compartilhar sua experiência. Você tem razão em tudo o que disse, é muito legal essa sua visão positiva das coisas. Inclusive me fez ver que eu preciso mudar a forma como eu vejo meu próprio livro.

      Responder

  4. Ângela Piccini
    jan 05, 2012 @ 01:07:10

    Parabéns Oberdan, realmente muito bom e divertido este livro. Estou aguardando o próximo volume.

    Responder

  5. Juliana Pires
    jan 05, 2012 @ 08:38:39

    Adoro histórias ambientadas na idade média, cavaleiros, princesas, reis, gosto mesmo, em algumas histórias hj em dia o romance parece acontece do nada, muito rápido, as vezes numa troca de olhar aí já do nada estão apaixonado, mas com certeza pode ser uma questão mais trabalhada em outros volumes. E esse projeto é muito bom, gostei muito.

    Responder

    • Melissa
      jan 09, 2012 @ 14:27:13

      Ju, vale a pena dar uma conferida.

      O que vejo em muitos livros hoje é esse desespero de enfiar um romance no meio da história, sabe. Tem livro que a história é completamente esquecida e fica em função do romance.

      Responder

  6. Liége
    jan 07, 2012 @ 19:52:01

    Ai que medo… Não note a falta de perícia! =D

    Responder

  7. vic
    jan 10, 2012 @ 22:58:08

    O livro é surpreendente! A criatividade simplesmente fenomenal. Um novo mundo, criaturas fantásticas, uma nova religião e até uma nova bebida! E a linguagem “élfica” então! Amei!Adorei a linguagem clara e direta. A leitura flui rápida, leve e gostosa. O desenvolvimento da história é linear e no tempo exato. Não notei problemas na evolução da trama. Ao contrário, notei a evolução da escrita do Oberdan a cada novo capítulo, além do upgrade da história. Admiro o Oberdan pela capacidade de trabalhar com vários núcleos ao mesmo tempo. Quem escreve sabe como é difícil trabalhar com apenas um núcleo, imagine vários. Concordo que o romance poderia ser melhor trabalhado para gerar mais ansiedade nos leitores :0. Foi rápido demais… Mas o restante foi perfeito. Estou LOUCA pelos próximos livros. Tenho apenas uma séria reclamação: O livro é muito curto. Queria MAIS. Parabéns Oberdan. E Samadet.

    Responder

  8. Vini
    fev 11, 2012 @ 22:47:06

    Este livro pode ser comprado nas livrarias? É que não gosto de ler pelo computador…

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: