O Além-Mar Vol.1 – Noite Sem Fim

Título: Noite Sem Fim

Autor: Roberto Campos Pellanda

Ano de Publicação: 2011

País de Origem: Brasil

Editora: Tarja Editorial – 300 páginas.

Martin vive na Vila, um lugar onde é sempre noite. A Vila é controlada pelos Anciãos e ninguém pode sair de lá, seja pelo mar ou pela terra. Ninguém a não ser a tripulação dos navios que saem a cada seis meses e desaparecem no Além-Mar; ninguém sabe para onde vão nem o que vão fazer. Eles simplesmente vão embora. Fazer perguntas na Vila não é uma boa ideia. Mas para o leitor, elas são inevitáveis: por que é sempre noite na vila? Por que ninguém fala nada? Por que? Por que? Por que? É essa ansiedade que espera quem se aventurar nessa série deliciosa e inteligente.

Martin não consegue evitar fazer perguntas depois que seu pai vai embora para Além-Mar em um dos navios e ele é deixado com seu tio e primos chatos. Ninguém parece entender muito bem o que o garoto sente, exceto talvez por seus dois amigos: Omar e Maya. A partir de alguns questionamentos levantados por conversas entreouvidas e sonhos estranhos, Martin começa a buscar a verdade sobre a Vila. E bem, o lugar não era tão pacato quanto ele pensava…

Li Noite Sem Fim em um dia e digo que foi uma leitura bastante agradável. Fiquei curiosa, instigada, me envolvi com a história do Martin. Os personagens são muito bons e a ambientação da vila é feita de uma forma bastante natural, ou seja, temos a impressão de que é um lugar quase real. A escrita é bastante fluida e apesar de haver poucos diálogos no livro, ele consegue ser bastante dinâmico por causa de pensamentos e descrições. Eu particularmente gosto muito de livros assim.

Apesar de essa história de uma sociedade oprimida que não conhece o mundo exterior não ser novidade (mas aí vamos pensar, o que é realmente novidade, né?), Roberto Campos Pellanda conseguiu contar a sua versão de uma forma muito interessante e convincente. Há todo um questionamento em torno da proibição de livros e como isso afeta o julgamento das pessoas: se não lemos, não nos tornamos pessoas críticas e simplesmente reproduzimos um discurso que já existe. Nunca há inovação. Achei essa discussão muito pertinente e não pude deixar de fazer um paralelo com o nosso próprio mundo: muitas vezes temos acesso a informação (internet é uma beleza), mas não nos colocamos criticamente em relação a ela e ficamos repetindo sempre as mesmas coisas, lendo as mesmas coisas. Será que o legal não é ousar? Discutir?

Minha única ressalva com Noite Sem Fim foi em relação ao final. Achei que ficou óbvio demais a uma certa altura em que todos os personagens descobriram uma coisa importante e ficaram naquela coisa tipo “Ah, eu já sabia disso” ou “Ah é, fulano já tinha me contado”. Foi feito todo um suspense em torno dessa informação e de repente todo mundo sabia. Eu achei meio estranho. Mas fora isso o livro foi impecável. As cenas de ação e romance foram bem dosadas, sem cair no cliché.

Enfim, remendo muito Noite Sem Fim. É o tipo de livro que vai agradar desde leitores que gostam de fantasia clássica até leitores que gostam mais de suspense. Excelente leitura.

Noite Sem Fim, de Roberto PellandaAh, e eu não posso deixar de falar que li esse livro graças à Book Tour Noite Sem Fim que foi, inclusive, muito bem organizada. O livro chegou no prazo certo e novinho; os blogueiros anteriores realmente cuidaram dele! Além disso ganhei um marcador super charmoso da série Além-Mar. Foi minha primeira experiência com Book Tour e posso dizer que adorei! Vocês podem saber mais sobre essa série no Skoob, no site do autor (que inclusive é cheio de informações extras sobre a criação do livro e talz) e na página da série no Facebook.

O segundo volume da série se chama O Primeiro Amanhecer. O primeiro capítulo desse livro está no final da edição de Noite Sem Fim, só pra deixar a gente com água na boca.

Anúncios

10 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Karen Alvares
    maio 04, 2012 @ 17:32:56

    Ai, Mel, tô doida para ler esse livro. Tentei o book-tour também mas não dei sorte. Fico entre compro e não compro porque o dimdim aqui tá fogo. Mas a história me deixou super curiosa e tua resenha, como sempre, foi impecável! 🙂
    Fantasia no Brasil já é tão difícil, quando aparece e boa, a gente tem que abraçar e incentivar!

    Responder

    • Melissa
      maio 04, 2012 @ 20:55:33

      Kakazinha, pois é, essa coisa de grana é dureza, mas quando sobrar uns trocados, vale a pena investir e comprar. É uma ótima leitura. E realmente, vale a pena comprar livros nacionais porque aí incentivamos o mercado, né?

      Responder

  2. Liége
    maio 04, 2012 @ 17:47:33

    Eu já tinha visto esse livro e fiquei tão curiosa… me parece tão misterioso e bacana, a capa me dá uma impressão muito diferente, não sei o porquê. Agora que li a resenha, ai, ai… o duro é que minha situação com dindin não anda das melhores também, hehehehe.

    Responder

    • Melissa
      maio 04, 2012 @ 20:57:07

      Liége, ele é bem misterioso sim. E envolve o leitor, o que é sempre bom. Sério que a capa te dava uma impressão diferente? Talvez seja na foto, porque a capa de perto é tão linda!

      Impressionante como nunca sobra dinheiro pra comprar tudo que a gente quer, né?

      Responder

      • Liége
        maio 04, 2012 @ 21:19:50

        Sim, mas diferente bom!!! Não soube explicar direito. A capa é linda, esse clima noturno, parece que deixa tudo mais misterioso. Na verdade me lembra um jogo de playstation que eu amava e que era bem “mágico”.

        É… dindin para livros é uma coisa que nunca parece o bastante =D

  3. Juliana Pires
    maio 09, 2012 @ 11:41:50

    Fico muito feliz em termos livros de fantasia de qualidade publicado por autores nacionais. Espero que esse mercado cresça mais e mais.
    Eu nunca participei de nenhum Book Tour, acho a idéia muito boa.

    Bjs

    Responder

    • Melissa
      maio 10, 2012 @ 00:08:58

      Ju, vale a pena dar uma olhada nesses autores nacionais sim. Eles não deixam a desejar.

      Eu adorei participar de uma book-tour, achei uma ideia simples mas que funciona muito!

      bjs

      Responder

  4. Camila - Leitora Compulsiva
    maio 10, 2012 @ 19:53:03

    Que dica mais bacana, Mel!
    Fiquei bem curiosa e vou procurar por esse livro!
    beijos
    Camis

    Responder

  5. Trackback: Primeiro book tour de Noite sem Fim « Roberto Campos Pellanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: