Top 5 Mães da Fantasia

Já é finzinho do Dia das Mães, mas nunca é tarde para homenagear essas figuras tão importantes em nossas vidas. E nada melhor do que fazer isso pensando nas figuras maternas que temos nos livros de fantasia. De mães superprotetoras a figuras malvadas reformadas, de mulheres ansiosas às bem seguras, vamos ao nosso Top 5 Mães da Fantasia.

E não vamos nos esquecer de que apesar dessa imagem de “Senhoras Incríveis” as mães são apenas mulheres reais com seus próprios caminhos, anseios e desejos…

As cinco mães mais emblemáticas das séries de fantasia são:

5. Marisa Coulter

Referida nos livros como Sra. Coulter, a mãe da série Fronteiras do Universo pode a princípio parecer o contrário de tudo o que uma mãe deveria ser: ela é egoísta, fria e calculista. No entanto, ela é a responsável por salvar Lyra inúmeras vezes ao longo da série, chegando mesmo a se sacrificar em nome da garota no volume final.

Marisa Coulter é descrita como uma mulher inteligente, sofisticada e influente que inicialmente acredita piamente no poder do Magisterium e da religião. Lyra nasce de seu relacionamento secreto com Lord Asriel e é só anos depois que ela vai realmente usar o título de mãe, apesar de não oficialmente.

A Sra. Coulter é o exemplo da reforma interior na série; de alguém que reviu seu papel em uma estrutura equivocada e que mais tarde tentou se reconciliar e consertar seus erros. Por esse motivo, Marisa Coulter merece ser lembrada como mãe. Afinal, mães também cometem erros. O importante é tentar saná-los.

Nos cinemas, ela foi interpretada por Nicole Kidman e o autor Philip Pullman disse que se arrependeu de não ter feito a Sra. Coulter loira inicialmente (ela tem cabelos negros nos livros) já que do ponto de vista dele a interpretação de Kidman foi perfeita.

4. Igraine

A mãe do rei Arthur ganhou várias interpretações ao longo das adaptações dos inúmeros filmes, livros, séries e desenhos animados (seu nome aparece às vezes grafado como Ygrayne ou Igerna) e seu papel e influência na vida do rei também varia. Enquanto algumas versões clamam que ela foi crucial na formação psicológica e ética do rei (como As Brumas de Avalon) outras já contam de uma mãe displicente ou mesmo ausente (A Espada Era Lei) e em algumas versões ela morre no parto de Arthur (Merlin).

No entanto as versões concordam que Igraine é mãe de Arthur e que o pai é Uther Pendragon, mas sua relação com ele também varia: em algumas versões ela ama Uther, em outras há casamento arranjado ou mesmo um estupro. Mas a maioria das versões concorda que Morgana Le Fey é filha de Igraine mas não de Uther, sendo normalmente associada ao primeiro marido de Igraine, Gorlois. Em Le Morte D´Arthur (uma das versões mais antigas e famosas da lenda), Igraine também é mãe de Elaine e Morgause.

Na série As Brumas de Avalon Igraine tem um papel crucial uma vez que é ela quem deve decidir se irá ou não gerar o grande rei. Marcada pela vida entre Avalon e o mundo cristão, Igraine é retratada como uma mulher dividida e atormentada. No filme para TV baseado na série ela foi interpretada de maneira bastante melancólica pela atriz Caroline Goodall.

3. Catelyn Stark

Odiada por muitos, amada por alguns outros, Catelyn Stark é a mãe de maior notoriedade na série Crônicas de Gelo e Fogo. Inclusive ela tem seu ponto de vista assegurado em momentos cruciais da trama.

Catelyn Stark é mãe de cinco filhos que teve com Ned Stark, com quem se casou a partir de um arranjo político mas por quem se apaixonou mais tarde. Ela é responsável por várias ações ao longo da série; algumas delas boas, outras delas bem ruins. Sua narrativa é bastante emocional e, à medida que os volumes da série vão se tornando cada vez mais sombrios, reflete luto e melancolia.

Em defesa de Catelyn, digo que ela não é a mãe perfeita e que tomou várias atitudes erradas, mas ela reflete bem o sentimento de uma mãe por seus filhos e por sua família. Seus conflitos por estar no papel de mulher e mãe permeiam os capítulos em que seu ponto de vista é mostrado, motivo pelo qual alguns machões por aí dizem odiá-la.

Michelle Fairley é quem interpreta essa mãe na série da HBO Game of Thrones. Lembrando que Michelle já foi mãe em outra série de fantasia: a mãe da Hermione, em Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte I.

2. Molly Weasley

Ela é durona, mas amável, superprotetora e provavelmente se parece um pouco com a sua mãe. Molly Weasley (da série Harry Potter) é a matriarca de uma família enorme (7 filhos não é pra qualquer um!) e está sempre preocupada com o bem-estar de todos. No entanto, Molly, apesar de ser dona de casa, sai um pouco da figura da esposa submissa uma vez que é ela quem detém o real poder na família (ou alguém aí acha que é o Arhtur? rs).

Além disso, Molly entrou para a Ordem da Fênix a fim de defender sua família e não ficou de fora da luta, mesmo quando as perdas começaram a atingir seus filhos. Foi Molly quem deu um fim a Bellatrix Lestrange com a frase que estava na garganta de todos os fãs: “A minha filha não, sua vaca!” (a tradução em português amenizou. hahaha).

Molly conta que se casou cedo com Arhtur Weasley, seu namorado dos tempos de Hogwarts. O casal mega apaixonado se casou no meio da primeira guerra contra Voldemort e logo teve Charlie, o primeiro filho. Os outros seis vieram praticamente em escadinha. Vivendo sem muitos recursos financeiros, Molly tenta sempre encontrar soluções criativas para seus filhos e sempre os encorajou a não ter preconceitos e a sempre tentar fazer o que é certo.

1. Lily Potter

Muitas mães se ofereceram para morrer no lugar de seus filhos, mas poucas foram capazes de protegê-los mesmo depois da morte e é por esse motivo que Lily Potter está no primeiro lugar do nosso Top 5.

Lily é a mãe de Harry Potter e morreu para proteger o garoto de Voldemort. O sacrifício de Lily serviu como uma proteção mágica a Harry fortíssima que protegeu o garoto durante toda a série. Voldemort, inclusive, nunca pôde realmente atingi-lo justamente por conta dessa proteção de amor.

Durante a série Harry Potter, Lily é descrita pelos personagens como uma mulher forte e talentosa que não julgava as pessoas com base na aparência. Harry herdou dela os olhos verdes mas também o sentimento de compaixão em relação às pessoas.

Apesar de Lily não aparecer na série, sua presença pode ser notada a cada página. Mas temos alguns relances dela em Harry Potter e a Pedra Filosofal e Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Essas são as mães mais emblemáticas da fantasia para mim. E vocês, conseguem se lembrar de outras mães?

Anúncios

15 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Liége
    maio 14, 2012 @ 01:51:13

    AAAAH, eu amo a Igraine do livro (no filme ela aparece pouco), embora ela seja uma mãe meio relapsa, e a Molly!! Molly matando a Belatrix é o máximo.

    Por incrível que pareça eu não gosto muito da Lily, acredita? Talvez seja porque eu ache ela um pouco “perfeita” demais, não só em relação ao Harry, mas em todas as descrições dela no livro. Mas também é um pouco natural, porque ela está morta e realmente se sacrificou pelo filho, e ela é sempre descrita por meio de pontos de vista mais idealizados. Na verdade eu acho muito importante saber que mães são seres humanos, e como tal são imperfeitas, como você colocou, Melissa. Não gosto muito da santificação que se faz em cima do papel da mãe, na verdade. É um fardo muito pesado, e uma ilusão que prejudica tanto as mães (pressão!) quanto os filhos.

    Responder

    • Melissa
      maio 14, 2012 @ 02:06:55

      Eu coloquei a Lily em primeiro lugar pelo lance da proteção mesmo porque nos livros ela é realmente “santificada”, mas eu acho que essa uma tendência com pessoas, e especialmente mães, que estão mortas. Temos sempre uma visão nostálgica delas que dificulta nossa visão “real”.

      E sim, esse papel de mãe como santa é muito problemático e só causa efeitos ruins nas pessoas. Ninguém vive no papel de super herói. E nem deve.

      Ah, e eu lembrei muito da Driali! Ela é outra que mereceria estar no top5!

      Responder

      • Astreya
        maio 14, 2012 @ 04:25:28

        Ah, puxa, sério mesmo que você lembrou da Driali? Que emoção! Eu também pensei nela o tempo todo enquanto lia o post. Eu gosto bastante da Driali, mas eu sou muito suspeita para falar, né… Eu acho até que ela saiu meio idealizada, mas tem lá seus defeitos e fragilidades =D, ou ao menos eu tentei mostrá-los.

        É, eu também acho que a Lily é idealizada por estar morta, e isso é mesmo uma coisa que o ser humano faz! Olhando por esse lado é natural mesmo que ela seja descrita assim no livro. Mas a Molly é muito fofa e é a mãezona clássica!

      • Melissa
        maio 17, 2012 @ 20:53:05

        Eu lembrei dela sim! Super mãezona, né? Eu acho que ela tenta ser uma mãe perfeita, mas como todo ser humano não consegue. Eu achei que ela pisou na bola com aquele lance de esconder as coisas da Elora e contar tudo na última hora. Típico erro de mãe. hahahahaha

        A Molly parece tanto com a minha mãe que acho é por isso não a coloquei em primeiro lugar. hahhahaha Mãe, eu te amo, viu?

  2. Camila - Leitora Compulsiva
    maio 14, 2012 @ 02:19:42

    Adorei, Mel!
    Uma linda homenagem às todas as mães!
    Beijos
    Camis

    Responder

  3. thepavania
    maio 14, 2012 @ 02:25:50

    Eu discordo da Lily ficar em primeiro, pra mim tinha que ser a Molly, sem dúvida! A Lily pode ter essa coisa da proteção e tal, mas a Molly esteve sempre lá, todos os dias, cuidando de cada pequeno detalhe do bem estar de todos os filhos dela, o Harry e a Hermione muitas vezes inclusos nessa bagagem de preocupações. E por ser essa mãe constante, forte, e sempre presente, eu acho que ela é a melhor mãe de fantasia. Acho que ela representa tudo numa mãe.

    Responder

    • Melissa
      maio 17, 2012 @ 20:49:37

      Amanda, eu pensei no lance da proteção/amor e por isso coloquei a Lily em primeiro lugar. Mas concordo que existe uma visão “ideal” dela e que a Molly é a mãe que realmente aparece, inclusive com todos os defeitos.

      Responder

  4. Nivia Fernandes
    maio 14, 2012 @ 04:11:28

    Mel, adorei o post! =D

    Mas concordo com as meninas, a Molly merecia primeiro lugar, hein. rs Até porque, certamente Molly teria feito o que Lily fez sem pensar duas vezes – sobre o que Lily faria, nunca saberemos, pois ela não teve oportunidade para mostrar, e nem tivemos a chance de entender ao certo quem ela era de verdade além das qualidades incríveis.
    Acho linda a imagem que a Lily deixa, por seu sacrifício e seu amor incondicional e vivo em magia, mas mesmo assim acredito que Molly se doou por inteira para tornar seus filhos em pessoas boas e de caráter, e isso dá um trabalho do cão. rs Ela fez de tudo. Até matou. Ou seja, ela merecia mais sim!

    De qualquer maneira, a figura da mãe não costuma ser tão presente nos livros de fantasia, né? Acho que a figura da mãe é muito idealizada, parece que deixa de ser uma mulher com sentimentos, vida e anseios como todo mundo tem. Daí não parece interessante ser muito descrita nas histórias, a fim de que os personagens construam suas próprias identidades. Confesso que sinto falta em algumas histórias de referências familiares, porque acredito que isso influencia bastante de alguma forma a personalidade de qualquer um: seja por presença demais da mãe na nossa vida, seja por ausência.

    Bom, outras mães? Não li taaantos livros de fantasia pra te dizer uma tão fácil, vou ficar devendo essa!

    Responder

    • Melissa
      maio 17, 2012 @ 20:51:38

      Nika, quando eu decidi fazer esse post tive dificuldades em achar mães! hahaha Isso porque a maioria dos protagonistas de livros de fantasia são órfãos. Então não temos muitas mães dando sopa por aí… Foi bem difícil montar essa lista. E sim, às vezes vejo que livros de fantasia abordam pouco mesmo essa questão familiar. Acho que aborda mais a questão da ausência familiar tipo em Harry Potter, Crônicas do Mundo Emerso, Coração de Tinta, Jogos Vorazes e por aí vai.

      Responder

  5. holly
    maio 14, 2012 @ 10:54:08

    Eu super deixaria a Igraine de fora porque fiquei com uma péssima impressão dela depois que li ‘As Brumas de Avalon’. Para mim, ela começou se mostrando uma mulher de personalidade, cansada de ser apenas mais uma peça em joguetes. Depois se tornou um pé no saco de mulherzinha que só vivia pelo Uther e pelo filho homem que herdaria o trono, uma verdadeira dona de casa insuportável.
    Concordo plenamente com as demais, mas também inverteria a Molly e a Lily de posição. E acho que trocaria a Igraine pela mamãe do Tom em “As Aventuras do Caça-Feitiço”, que até onde eu me lembro não tem um nome.

    Responder

    • Melissa
      maio 17, 2012 @ 20:54:45

      Holly, mas eu coloquei a Igraine como personagem geral, pois ela aparece em vários livros diferentes da lenda do Arthur. Brumas de Avalon é só uma versão. Em algumas versões ela é uma mãe presente, em outras ela é mais relapsa. Mas ela está sempre lá como uma figura importante (positiva ou negativamente para o Arthur) para o Arthur.

      Eu não conheço “As Aventuras do Caça-Feitiço”. Vou procurar. Valeu pela dica!

      Responder

  6. Juliana Pires
    maio 15, 2012 @ 14:03:59

    Que post lindo!!!
    Adorei a escolha das personagens, eu adoro a mãe dos Weasley, sempre dei boas risadas com ela, amei a parte que ela matou a Beatrix, foi demais.
    Gostei do que você comentou no começo, de que as mulheres antes de ser mãe, são pessoas que desejam, tem anseios e vontades. Tem uma autora que fala muio sobre isso, Elizabeth Badinter tem ótimos livros sobre as mulheres.

    Beijos

    Responder

  7. Bia
    maio 16, 2012 @ 23:11:14

    Eu sinceramente acho a Sr. Weasley um saco! que raiva dela nos livros, super protetora demais!! mas.. papel de mãe e ela é uma mãezona, ela ainda põe o Harry e a Hermione embaixo da asa com mais 7 filhos O.o
    Nunca esquecei a frase dela “not my daughter bitch!” no cinema, todo mundo gritou aplaudiu ahaha

    Quanto a Lily.. ela sempre foi minha personagem preferida em Harry Potter e quando eu digo isso todo mundo diz ” mas pq?” mt gente nã dá atençao pq ela não aparece tanto quanto os outros, mas eu adoro ela. Eu consigo no meu imaginário formar uma garota ruiva de olhos verdes talensosa, meiga, amiga, estudiosa e mais tarde uma mulher apaixonada, bondosa e que amava seu filho. É uma pena que a JK nunca aprofundou a historia dela com os marotos em Hogwarts, ia ser demais!

    Responder

    • Melissa
      maio 17, 2012 @ 20:58:10

      Bia, eu gosto da Sra. Weasley justamente por ela ser real. Ela é um pé no saco, ele é legal, ela é carinhosa, ela tem medo, tem coragem… tudo ao mesmo temo. Por isso eu tenho a impressão de que ela é uma pessoa de verdade!

      Acho que a Lily é mais uma construção nossa do que uma personagem de verdade. Talvez por isso a gente a idealize tanto.

      Responder

  8. Hackerman Inter Maxlo
    jul 01, 2012 @ 17:23:03

    Eu adoro a Lily, mas em relação desssa questão familiar, de heranças e exemplos, acho que James Potter é uma grande vergonha. Se analizarmos os fatos ao fundo, (estou me referindo aos filmes, e também vi os mesmos a algum tempo) a culpa é quase mais ou menos dele por Dumbledore ter morrido (também sei que tem aquela coisa que era suposto ele morrer, se eu não estiver errado) mas ele zuou com Snape, que fez ele ter meio que um grande ódio eterno. Resumindoo: Acho o James um grande palhaço

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: