Top 5 Mães da Fantasia

Já é finzinho do Dia das Mães, mas nunca é tarde para homenagear essas figuras tão importantes em nossas vidas. E nada melhor do que fazer isso pensando nas figuras maternas que temos nos livros de fantasia. De mães superprotetoras a figuras malvadas reformadas, de mulheres ansiosas às bem seguras, vamos ao nosso Top 5 Mães da Fantasia.

E não vamos nos esquecer de que apesar dessa imagem de “Senhoras Incríveis” as mães são apenas mulheres reais com seus próprios caminhos, anseios e desejos…

As cinco mães mais emblemáticas das séries de fantasia são: Mais

As Crônicas de Gelo e Fogo Vol.4 – O Festim dos Corvos

O Festim dos Corvos, de G.R.R. Martin

Título: O Festim dos Corvos
Título original: A Song of Ice and Fire: A Feast for Crows
Autor: George R.R. Martin
Ano de publicação: 2012 (primeira publicação em 2005)
País de origem: Estados Unidos
Tradução: Jorge Candeias
Editora: Leya – 644 páginas

Nesse quarto volume da série Crônicas de Gelo e Fogo, as consequências da Guerra dos Cinco Reis são mostradas. Desolação e morte estão presentes em toda Westeros. Grandes caveleiros estão mortos ou presos, o povo passa fome e os foras-da-lei se aproveitam da situação para enriquecer. Mas nem assim as figuras por trás do poder descansam: mesmo com muitos de seus principais jogadores agora oficialmente fora do tabuleiro, os poderosos que ficaram tentam fazer de tudo para manter sua posição de prestígio e aumentar seu poder. Afinal, o jogo dos tronos não termina depois da primeira rodada. Mais

Top 5 Mulheres da Fantasia

No Dia Internacional da Mulher, nada mais justo e cliché do que trazer à tona as mulheres que marcaram os livros de fantasia. Seja porque salvaram o mundo, lutaram contra o mal ou simplesmente foram atrás do que queriam, essas mulheres mostram que podem ser tão herois quanto os caras.

Mulan, a princesa que nem é princesa

Okay, Mulan não está num livro de fantasia propriamente dito, mas é uma imagem emblemática. Afinal, ela é a única princesa da Disney que literalmente salvou o reino sozinha e ganhou uma reverência do imperador! E olha só, ela nem é princesa de verdade!

Vamos lá pra nossa listinha!

Mais

As Brumas de Avalon Vol.4 – O Prisioneiro da Árvore

Título: As Brumas de Avalon – Vol. 4 – O Prisioneiro da Árvore

Título original: The Mists of Avalon

Autor: Marion Zimmer-Bradley

Ano de publicação: 1982

País de origem: Estados Unidos

Tradução: Waltensir Dutra

Editora: Imago [mas minha edição é da Nova Cultural e tem 296 páginas]

O último volume da série As Brumas de Avalon possui todas as características imprescindíveis para um final de série: é emocionanante, apresenta o quanto os personagens mudaram durante os acontecimentos que marcaram suas vidas e dá ao leitor uma conclusão sensível e condizente com os volumes anteriores. Mais

As Brumas de Avalon – Vol.3 O Gamo Rei

Título: As Brumas de Avalon – Vol. 3 – O Gamo Rei

Título original: The Mists of Avalon

Autor: Marion Zimmer-Bradley

Ano de publicação: 1982

País de origem: Estados Unidos

Tradução: Waltensir Dutra

Editora: Imago [mas minha edição é da Nova Cultural e tem 262 páginas]

O terceiro volume da série é o primeiro a trazer no título uma referência masculina: o Gamo Rei, o próprio Arthur. Mas não se enganem. A narrativa da série ainda continua a ser do ponto de vista feminino, principalmente através de Morgana e Gwenhwyfar (eterno Ctrl C + Ctrl V). Para ler a resenha dos livros anteriores, A Senhora da Magia e A Grande Rainha, clique aqui. Mas agora, passado uns bons anos, as duas mulheres começam a pensar melhor sobre seu passado e tudo aquilo que perderam.

Mais

As Brumas de Avalon – Vol.2 A Grande Rainha

Título: As Brumas de Avalon – Vol. 2 – A Grande Rainha
Título original: The Mists of Avalon
Autor: Marion Zimmer-Bradley
Ano de publicação: 1982
País de origem: Estados Unidos
Tradução: Waltensir Dutra
Editora: Imago [mas minha edição é da Nova Cultural e tem 284 páginas]

 

A saga As Brumas de Avalon continua com A Grande Rainha mostrando os bastidores femininos da lenda de cavalaria mais famosa, O Rei Arthur. É nesse volume que a trama começa realmente a pegar fogo, diferentemente do volume anterior, que fazia uma espécie de introdução. Para ler a resenha do primeiro livro, A Senhora da Magia, clique aqui. Mais